Policiais militares e agentes penitenciários contornaram na tarde desta terça-feira (24),  uma rebelião  no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), de Bauru, em São Paulo.

De acordo com informações da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), o tumulto começou quando guardas flagraram um dos presos usando um aparelho celular.

Houve motim e os apenados atearam fogo em colchões dentro do centro prisional que abriga detentos do regime semiaberto. Foram confirmadas as fugas de 152 reeducandos.

Ninguém se feriu com gravidade e a maior parte dos foragidos foi recapturada. Apesar do motim ser controlado, o presídio foi muito danificado com o fogo em três pavilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário