FOTO: AGENCE FRANCE PRESS
Um ritual de cremação culminou com o falecimento de uma jovem de 21 anos - a qual foi declarada morta por um hospital; no Departamento de Uttar Pradesh, Norte da Índia.

Informações de jornalistas da Reuters Agence, dão conta que Rachna Sisodia teria sido dada como falecida por médicos do Sharda Hospital, no Departamento de Uttar Pradesh.

Durante a cremação da mulher - realizada por familiares do esposo; policiais descobriram que a mesma estava viva, através de um laudo médico sobre erro clínico.

Ela morreu com 70% do corpo queimado e cinzas acabara inaladas por ela na cerimônia. O caso chocou o povo indiano, sobretudo parentes da vítima, que acusam o marido dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário