FOTO: IRISH TIMES
Um bombardeio aéreo realizado recentemente por oficiais militares, terminou matando um líder religioso do Estado Islâmico (EI), na Península do Sinai, Região Norte do Egito.

Informações publicadas por repórteres da Agence France Press (AFP) confirmaram que Ansar Beit al Maqdes teria morrido junto com 13 integrantes da facção fundamentalista.

Com propósitos de lealdade, os militantes mortos cometeram diversos atentados nas imediações. As ofensivas feitas pelo grupo jihadista eram direcionadas às autoridades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário