Em depoimento aguardado por milhões de pessoas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou sobre acusações de corrupção ao juiz Sérgio Mouro, em Curitiba, Paraná.

Interrogado por supostos recebimentos de propina e outros esquemas financeiros ilegais, o político negou qualquer conduta ilícita e acusou delatores de ironizar a justiça.

Questionado sobre um triplex no Guarujá (SP) - supostamente adquirido de forma ilegal; Lula disse que o prédio nunca foi oferecido a ele antes do dia em que visitou o imóvel.

Afirmando inocência em desvios de dinheiro público e recebimento de subornos, o ex-chefe de estado acusou parte da mídia de arquitetar um plano maquiavélico contra ele.

Lula disse ainda que sempre estará disposto a colaborar com a justiça e surpreendeu aos presentes ao dizer que é vítima de uma caçada judicial já enfrentada por um brasileiro.

Depois de cerca de cinco horas de interrogatório, o partidário foi liberado do tribunal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário