EDUCADORA PROTESTA POR SALÁRIOS ATRASADOS


Um pedido incomum da professora Luciene Cordeiro, chamou a atenção na internet ao cobrar os prefeitos de Brejo da Madre de Deus e Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste Pernambucano.

Em defesa dos colegas com salários atrasados, a educadora que representa regionalmente o Sindicato Único dos Profissionais do Magistério (SINDUPROM); decidiu cobrar os dois gestores.

Uma postagem da docente nas redes sociais, revela que integrantes da educação municipal brejense e santa-cruzense batalham para receber os salários referentes ao mês de setembro.

Luciene Cordeiro reconheceu as dificuldades financeiras sofridas pelas gestões em questão, mas chamou de "trabalho escravo" o fato do cidadão trabalhar e não ser remunerado no cargo.

O prefeito do Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo (PSD); e Edson Vieira (PSDB), de Santa Cruz do Capibaribe; não falaram sobre o desabafo da professora e sindicalista do município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário