CRIMINOSOS DA DITADURA MILITAR ACABAM CONDENADOS


Juristas e promotores atuantes na corte nacional sentenciaram nesta quarta-feira (29), 48 oficiais condenados por crimes ocorridos na Ditadura Militar (1966-1983), em Buenos Aires, na Argentina.

De acordo com informações da Agence France Press (AFP), muitos dos réus pegaram penas de prisão perpétua. Alguns são acusados de atirar pessoas para a morte em voos dos aviões militares.

Muitas pessoas desapareceram ou foram executadas por militares comandados pelos generais Juan Carlos Onganía (1966-1970), Marcelo Levingston (1970-1971), e por Alejandro Lanusse (1971-1973).

Parentes de presos políticos da época acompanharam o julgamento por quase cinco horas. Outros seis suspeitos de torturas a serviço da Escola de Mecânica da Armada (ESMA) acabaram absolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário